sábado, 12 de setembro de 2009

A ESCRITA E A LEITURA NO HIPERTEXTO

Não é possível pensar a educação desvinculada da leitura, pois esta é uma ferramenta indispensável na construção de uma sociedade apta a ler o mundo a sua volta e ainda, adquirindo conhecimento, informação, lazer, cultura e integração social.
No entanto, não basta apenas se ter a consciência de que a leitura é indispensável à formação do homem, é necessário criar meios para que o ato de ler venha se tornar uma realidade concreta na vida desse indivíduo. A escola é a instituição responsável por despertar no aluno o interesse e o prazer pela leitura, portanto precisa estimular novas formas de letramento, desenvolvendo as habilidades de leitura e escrita do alunado através da internet, do computador, usando o mundo virtual e todas as novas tecnologias em favor da educação/formação de seus alunos, conscientes de que o domínio da língua (oral e escrita) é fundamental para participação social, pois é por meio dela que o homem se comunica, tem acesso à informação, expressa e defende pontos de vista, partilha e constrói visões de mundo e produz conhecimento.
A cultura do hipertexto instiga o alunado, que ao tomar contato com uma leitura alinear (subvertendo assim a ordem da leitura impressa e linear) escolhe os caminhos a ser trilhado na busca do conhecimento, torna–se co-autor em um processo de interação contínua e coletiva, constrói sua autonomia, e sua percepção enquanto sujeito histórico e social.Assim, ao ensinar a partir de uma perspectiva interdisciplinar e multireferencial de educação, através do uso de várias linguagens a escola assume sua responsabilidade de garantir a todos os seus alunos o acesso aos saberes lingüísticos necessário para o exercício da cidadania

1 comentários:

Valdeir Almeida disse...

Wanessa,

Amanhã é o grande dia da Coletiva “Professores do Brasil”. Você estará contribuindo para a valorização dos professores.
Até amanhã!

Postar um comentário

REALIZAÇÕES NTE BELÉM